Home » O que é remarketing (ou retargeting) e como ele pode aumentar suas vendas?

O que é remarketing (ou retargeting) e como ele pode aumentar suas vendas?

Quase todos nós já passamos por essa situação: estávamos olhando algum produto online – um par de tênis, por exemplo – e no próximo site que visitamos apareceu um anúncio daquele exato modelo de tênis que estávamos procurando. Pode ser que hoje você já saiba que isso não é nenhuma coincidência ou mero acaso – e sim o remarketing (ou retargeting) em ação.

Se você não conhece ou nunca cogitou usar o remarketing nas campanhas online do seu negócio, considere esta grande possibilidade. O remarketing é relativamente simples de se configurar, e pode ajudar a recuperar alguns dos 96% de usuários que entraram no seu site mas não realizaram nenhuma ação valiosa nele (como se inscrever na sua lista de e-mails ou comprar um produto).

O que é remarketing ou retargeting?

Diferentemente daqueles anúncios de banners (imagens clicáveis) tradicionais que vemos em muitos sites, o remarketing é uma forma segmentada – bem mais selecionada e direcionada – de fazer publicidade online: os anúncios são re-exibidos somente para as pessoas que já visitaram o seu site antes ou que já estão na sua base de dados (tais como clientes que já compraram ou leads em prospecção). Daí os nomes “re-marketing” (fazer o marketing novamente) ou “re-targeting” (alvejar o público novamente). Os termos remarketing e retargeting são sinônimos.

Diferenças entre o remarketing e publicidade tradicional

Anúncios de display convencionais geralmente vem em forma de uma imagem, um pequeno bloco de texto ou um vídeo curto que aparece em espaços diferentes em várias posições em um site. Ao clicar em um desses anúncios o usuário é levado ao site do anunciante. Com a inserção de um simples código de rastreamento é possível guardar a informação da navegação do usuário no próprio computador dele (são os arquivos chamados de cookies), e essa informação é usada para mostrar anúncios de acordo com o histórico dessa navegação anterior. Um exemplo prático: se você entra no site de uma loja de artigos esportivos e olha um modelo de tênis da Nike específico, essa informação fica armazenada no seu cookie. Depois, quando você entrar em qualquer outro site que tenha espaços para exibir anúncios, você verá vários tênis similares ou exatamente o mesmo modelo e similares (neste último caso seria o remarketing dinâmico, ainda mais preciso).

Como o remarketing pode ajudar o seu negócio

Se uma pessoa chegou até o seu site é bem provável que ela esteja interessada em algum produto ou serviço que você oferece. Ao exibir seus anúncios para essas mesmas pessoas que já visitaram o seu site, você terá muito mais chances de fazer com que esse público retorne a ele e realize alguma ação valiosa, tais como:

  • se inscrever na sua lista de e-mails;
  • tornar-se membro do seu site;
  • baixar um arquivo (seu e-book, por exemplo);
  • pedir uma cotação do seu produto ou serviço;
  • fazer uma compra.

Como funciona o remarketing ou retargeting

Quais são os tipos de remarketing?

Há dois tipos principais de remarketing:

  1. o remarketing que funciona através da inserção de um pixel (ou tag) no seu site
  2. o remarketing que funciona através de uma lista.

O remarketing feito através de pixel ou tag – são sinônimos – é uma forma de exibir novamente seu anúncio para qualquer visitante anônimo do seu site. Essa é uma forma bem popular de remarketing. O processo é simples: quando alguém entra no seu site, um bloco de código invisível de JavaScript (que é o pixel ou a tag) é acionado, criando um cookie (arquivo com os dados da navegação do usuário) que fica armazenado no navegador do visitante. Quando ele sai do seu site para navegar Internet afora, esse cookie notifica as plataformas de remarketing para que elas possam exibir anúncios específicos baseados nas páginas que ele visitou no seu site.

Os pontos posivitos do remarketing feito através de pixel ou tag são:

  • a rapidez: os usuários que já visitaram o seu site podem ser alcançados imediatamente depois de deixá-lo;
  • é baseado no comportamento do usuário;
  • re-exibe anúncios aos ex-visitantes baseado em páginas específicas que eles visitaram no seu site.

O remarketing feito através de lista é possível somente depois que você já possui os dados de contato do usuário. O funcionamento é relativamente simples: você envia uma lista dos endereços de e-mail a uma campanha de remarketing (que pode ser no Facebook, Twitter ou Google) e a plataforma identificará usuários na rede que possuem aqueles endereços de e-mail e exibirá anúncios somente para eles.

Apesar de ser menos comum do que o remarketing feito através de pixel ou tag, o remarketing feito através de lista permite que você tenha critérios mais finos para os seus anúncios porque ele é baseado em mais do que comportamento: você escolhe quem estará na sua lista. Uma possível brecha é a possibilidade de uma pessoa na sua lista ter fornecido um endereço de e-mail a você e outro endereço para a rede social (ou plataforma). Neste caso, eles não serão impactados com seus anúncios. Isso acontece bastante: de acordo com a MediaMath (empresa que oferece serviços de mídia online) as taxas de equivalência de e-mails variam entre 70-80% a 20-30% em algumas plataformas, então é desejável que se tenha uma lista razoavelmente grande para fazer esse tipo de remarketing com bons resultados. Outro ponto que deve ser levado em consideração ao escolher essa forma de retargeting é o trabalho que se tem em enviar e manter a lista, o que torna o processo menos automático e mais demorado do que o remarketing feito através de pixel ou tag.

error: Conteúdo protegido!