Home » 9 dicas sobre como escolher o nome do domínio do seu site, blog ou loja virtual

9 dicas sobre como escolher o nome do domínio do seu site, blog ou loja virtual

A importância de um domínio otimizado

Durante a etapa de planejamento do seu site, blog ou loja online há um passo essencial: a escolha do domínio. Esta decisão poderá ter um impacto enorme no tráfego do seu site e na acquisição de novos clientes. Neste post eu coloquei 9 dicas que considero muito valiosas para escolher um bom nome.

1. Faça um brainstorming com várias opções

No momento da busca por um nome de domínio é interessante ter entre 5 e 10 palavras ou expressões já anotadas – termos que descrevam da melhor maneira possível o domínio que você está procurando. Quando tiver essa lista, você pode fazer associações entre as palavras ou adicionar prefixos e sufixos para criar boas opções de domínios.

2. Tente inserir no domínio alguma referência ao seu negócio

Se você está abrindo um negócio de venda de computadores, por exemplo, você pode incluir palavras como laptop, desktop, notebooks, computador, informática e por aí vai. Se você está abrindo um restaurante chamado Paradiso, o domínio do seu site pode ser www.restauranteparadiso.com.br – uma escolha melhor do que usar simplesmente www.paradiso.com.br. A inclusão da palavra-chave “restaurante” ajudará o seu domínio em vários aspectos. Quando alguém ouvir o nome do domínio do seu site ou loja de e-commerce pela primeira vez, deve perceber na hora que tipo de produto, serviço ou conteúdo encontrará nele.

3. Tente fazer com que seu domínio seja único

Escolher nomes que fazem o público confundir o seu site com outro site famoso é um grande tiro no pé. Nunca escolha um domínio que seja uma versão do plural, com hífen ou variação ortográfica de um domínio já amplamente conhecido. O site Flickr (www.flickr.com, serviço de armazenamento de fotos online) passou por essa situação: durante muito tempo não registrou o domínio www.flicker.com (com a letra “e”, que fica subentendida quando alguém diz o nome do site, tanto em Inglês como em várias outras línguas). A empresa percebeu o problema e registrou também o domínio com a letra “e”, de forma que ele hoje, ao ser digitado, leva ao domínio original (www.flickr.com, sem a letra “e”).

4. Dê preferência a domínios “.com” se tiver alguma intenção comercial

Importante: se você não está preocupado com reconhecimento da sua marca, com o potencial de tráfego direto (aquele em que a pessoa abre o navegador e digita o endereço do site e vai direto a ele, sem passar por motores de busca como o Google) ou não tem nenhuma grande intenção comercial, você não tem que se preocupar com esse conselho.

Mas se você quer construir uma grande marca ter um domínio “.com” ou domínio específico do país onde seu site será exibido – como o “.com.br”, no caso do Brasil – é fundamental. A maioria dos usuários de Internet ainda tem a idéia de que o “.com” é o melhor – ou até o único – tipo de domínio que existe, ou simplesmente que ele é o mais confiável. Perder o tráfego deste público seria um grande erro. Mesmo se você já tiver registrado um domínio “.net” ou “.org”, tente registrar o correspondente “.com” e faça um redirecionamento para o seu site.

5. Simples para se digitar

Usar palavras ou sons que sejam de memorização difícil, longos demais ou que requeiram muita atenção para serem escritos corretamente vai fazer com que você perca parte do seu marketing e do reconhecimento da sua marca.

6. Domínios mais fáceis de se lembrar são melhores

Um nome de domínio que venha rapidamente à nossa memória – sem grandes esforços – é um bom impulsionador do marketing boca-a-boca. Lembre-se de que nunca podemos divorciar o meio online dos meios offline. De pouco adianta fazer um site bonito e funcional se ninguém consegue se lembrar do nome esquisito que o domínio dele tem. Nomes engraçados ou que sejam diferentes e atrativos podem ajudar muito.

7. O nome do domínio deve ser o mais curto possível

Nomes de domínios curtos são mais fáceis de se lembrar e mais simples de se digitar. Além disso, permitem que uma parte maior da URL (do endereço do site completo) seja exibido na página de resultados dos motores de busca – conhecida como SERP (Search Engine Results Page) – como o Google e o Bing. Domínios curtos também se encaixam melhor na coluna do Google Meu Negócio e em mídias offline físicas em geral.

8. Evite violação de marcas registradas

Para ver se o nome do domínio que você quer registrar carrega o nome de alguma marca registrada ou patente, faça uma pesquisa no site do INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial). Importante: no caso de disputas envolvendo nomes de domínios com extensão .br, o detentor da marca registrada tem privilégio sobre a titularidade.

9. Destaque-se com um nome de domínio de marca própria e exótica

Usar um nome diferente também pode ser uma boa maneira de promover o valor do nome do seu domínio. Uma marca pode ser mais do que uma combinação de palavras (ou palavras-chave). Exemplos como o Yelp (serviço de avaliação de estabelecimentos comerciais) e a própria Google ilustram bem esta forma de escolha – ou criação – de nomes de domínios.

error: Conteúdo protegido!